Curiosidades

Como são formadas as imagens de satélites? Descubra agora!

As imagens de satélite são de suma importância em diversas áreas da sociedade. Isto em função da utilização destas imagens, com função de observação e preservação de ambientes, por exemplo. 

Para a agricultura, é possível determinar espaços adequados para grandes plantios. Sendo assim, como as imagens de satélite são geradas?

O que é uma imagem de satélite?

Uma imagem de satélite é uma imagem de toda ou parte da Terra obtida usando satélites artificiais. Essas imagens têm uma variedade de usos, incluindo: cartografia, inteligência militar e meteorologia. As imagens de satélite podem ser imagens de luz visível, imagens de vapor de água ou imagens infravermelhas.

As imagens de satélite de luz visível são fotos de como o céu e o solo parecem do espaço em um determinado momento. Este formulário é usado principalmente durante o dia. As fotos noturnas podem ser usadas para rastrear a habitação humana ou documentar fontes de luz noturnas.

As imagens infravermelhas detectam padrões de calor nas nuvens e no solo. Como as imagens de satélite infravermelhas não dependem da luz visível para iluminação, essas imagens podem ser obtidas a qualquer hora do dia.

Como são formadas as imagens de satélites?

As imagens de vapor de água mostram a umidade na atmosfera, muitas vezes na forma de nuvens. Eles são usados ​​para rastrear tempestades em potencial e previsões meteorológicas gerais.

O Instituto Cooperativo de Estudos de Satélite Meteorológico diz que as imagens de satélite fornecem uma boa representação do que está acontecendo em todo o mundo, especialmente nos oceanos, onde ocorrem grandes lacunas de dados.

Melhora a precisão das previsões, permitindo que os meteorologistas entendam o comportamento da atmosfera com muito mais clareza. Os dois tipos de satélites que orbitam a Terra são os satélites geoestacionários e os polares.

Os satélites ambientais operacionais estacionários geográficos ficam acima de uma região fixa da superfície da Terra, aproximadamente 22.500 quilômetros acima do equador. Esses satélites sempre veem a mesma parte do globo, pois giram com a Terra, permitindo que os meteorologistas vejam como o clima está mudando.

Em contraste, satélites em órbita polar orbitam em altitudes mais baixas, cerca de 800 a 900 quilômetros acima do equador. Eles seguem um novo caminho em cada órbita. Os satélites geoestacionários são mais úteis para os meteorologistas operacionais porque os satélites polares não veem a mesma região o tempo todo.

imagens de satélites

Como as imagens de satélite são geradas/obtidas?

A imagem de satélite é obtida através de sensoriamento remoto e sensores imageadores acoplados aos diversos satélites que estão em órbita. É possível afirmar que estes sensores funcionam como “máquinas fotográficas”.

Sendo assim, este imageadores podem ser classificados como passivos ou ativos, conforme sua utilização.

● O imageador passivo utiliza o Radiação Eletromagnética (REM) natural refletida ou emitida a partir da superfície terrestre.

● O imageador ativo utiliza REM artificial, que é produzida por radares instalados nos satélites.

Sensoriamento remoto

O sensoriamento remoto foi uma das primeiras disciplinas baseadas na análise e exploração de imagens digitais, e muitas técnicas de processamento de imagens foram desenvolvidas no âmbito de projetos de sensoriamento remoto em satélites.

Atualmente, as imagens digitais são onipresentes e o sensoriamento remoto representa apenas uma ínfima parte dos usos possíveis.

As características básicas das imagens de sensoriamento remoto são:

● Resolução espectral

● Resolução espacial

 Resolução espectral

Dependendo de suas características técnicas, os sensores a bordo dos satélites registram a radiação refletida ou emitida por objetos no solo em determinadas faixas, ou intervalos de comprimento de onda.

A resolução espectral é a capacidade do sensor de distinguir entre a radiação eletromagnética de diferentes frequências. Quanto mais sensível for o sensor às diferenças espectrais finas (intervalos de comprimento de onda estreitos), maior será a resolução espectral do sensor.

A resolução espectral depende do dispositivo de filtragem óptica que decompõe a energia captada em bandas espectrais mais ou menos largas.

Imagens pancromáticas

As imagens pancromáticas são obtidas a partir do registro da radiação em um único intervalo de comprimento de onda localizado na faixa do visível, ou seja, entre 0,4 e 0,7 m.

Como os dados são adquiridos apenas em um único canal, apenas imagens em preto e branco podem ser obtidas (se a imagem for codificada em 8 bits, ela será visualizada em 255 níveis de cinza). Embora menos rica do ponto de vista da resolução espectral, a imagem pancromática oferece maior resolução espacial.

 Conclusão

Para alguns instrumentos de sensoriamento remoto, a distância entre o alvo observado e a plataforma desempenha um papel importante, pois determina o tamanho da região observada e o detalhe que será possível obter.

Um sensor colocado em uma plataforma distante do alvo poderá observar uma região maior, mas não poderá fornecer muitos detalhes. Por exemplo, pense no que um astronauta vê no ônibus espacial ao olhar para a Terra versus o que você pode ver em um avião. O astronauta poderá ver uma província inteira de relance, mas não poderá distinguir as casas.

As imagens de satélite são geradas através de alta tecnologia atribuída aos sensores e imageadores. Portanto, as imagens obtidas possuem diversas funções no âmbito social, principalmente para agências especializadas na área.

Sendo assim, a forma como são obtidas as imagens variam conforme o método e o recurso utilizado. No entanto, independente da forma, as imagens trazem informações acerca de muitos.

João Pedro Rodrigues

Dono e escritor do site imobys.com, estudante de ciência da computação e apaixonado por programação e tecnologia. Dono do websites e Aplicativos

Você pode gostar também

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button